25 de agosto de 2010

Aos Cavaleiros da Ordem - Horizonte Perdido



Aqui vindes em busca do Horizonte Perdido. Fostes atraídos para o lugar do sonho, onde desfrutareis de paz e onde a harmonia reina entre os homens. Esperastes encontrar o amor e, no equilíbrio das forças da natureza, poder comungar com os poderes do Criador.
Aqui vindes sabendo que o horizonte é a mais longínqua linha que vossa limitada vista alcança, aqui encontrarão o ilimitado, vindes em paz em vossos corações e a luz vos mostrará o caminho da plenitude e da eternidade que habita em vós.
Aqui vindes buscar a verdade além do horizonte, pois já alcançastes à visão do vosso mundo material. Desejais sentir a experiência da beleza infinita e da paz profunda da Luz, que se manifestará quando estiver concluída a preparação adequada de cada um de vós, como iniciados. Desejais beber a água cristalina da fonte do conhecimento e adquirir a sabedoria dos tempos, impressa como pegadas na areia da evolução da espécie humana.
A vós Cavaleiros da Ordem, muitas técnicas foram dadas para chegardes à harmonização, nível de consciência mais elevada do que normalmente possuída pelo homem comum, e perceberdes conscientemente o esquema ordenado a vossa volta, saibas que tudo o que viver é e está em seu caminho. Meditem sobre isso, meditem sobre seu eu interior.
É neste estado de harmonização, que se experimenta o despertar intelectual, acima do nível do plano existencial, bem como o refinamento dos valores morais e éticos do indivíduo.
É neste estado que o homem compreende a eternidade de sua existência e a imortalidade de suas experiências. Ficam registradas em seus ecos astrais, as vossas lutas, com vitórias e derrotas, independente do valor adquirido em suas experiências, vós progredistes e fostes escolhidos para deleitar destas linhas e sentir a brisa da eternidade de vossos espíritos.
Ao entrardes na senda, e o fizestes pelo arbítrio de vossa vontade, buscar a própria evolução e, de alguma forma, buscastes a capacidade criadora de exercer maior influência em vossas atitudes pessoais. Fostes alertados de que, nesta escola do saber, outros conceitos vos seriam trazidos, para que vossos pensamentos e ações fossem despertados para expansão do universo em que viveis. Os horizontes devem ser intensamente buscados em vossa essência, o entendimento dos ditames da lei que rege o todo está em vós, abrir-se-ão todas as dimensões, como portas que se abrem com a força do vento do saber. Deixe vossa consciência expandir, medite sobre os poderes que foram distintamente colocados a vossa disposição.

Ortiz Belo de Souza Regente Absoluto.

Um comentário:

Meru Sâmi disse...

Olá, irmão, que Oxalá esteja em ti!

Meu coraçãozinho quase se derreteu ao ler esse texto, a nós dirigido.
Tocou-me profundamente e eu agradeço-te por isso.

Que nosso amado Pai Oxalá cubra a nós todos, sempre, com Sua Luz!

Vilma de S. Luiz